Comportamento, Saúde, Sobre Gente, Sociedade, Vida

Feliz dia da saúde mental da mulher!

*Por Priscilla Andrade Camilo

Que a mulher tem uma fisiologia muito peculiar isso não há dúvidas, afinal é a mulher quem gera.
Mas como anda a saúde mental da mulher?

Quando me refiro saúde mental da mulher me refiro à qualidade de seus pensamentos, sentimentos, emoções e cognição. Sabemos que fatores sócio-culturais, econômicos, ambientais e fisiológicos irão impactar no bem estar da mulher.

Quando se pensa em políticas de prevenção à violência, prevenção ao câncer de mama, acesso à anticoncepcionais nos postos de saúde, vacinas contra o vírus HPV e melhora do acesso à antidepressivos e ansiolíticos estamos pensando na saúde mental da mulher.

Outro aspecto importante que se relaciona diretamente à saúde mental da mulher são as questões reprodutivas como contracepção, gravidez, parto, puerpério e menopausa.
Os dados acima nos permite dizer que a saúde mental da mulher é impactada pelas fases do desenvolvimento e também pela capacidade ou não reprodutiva da mulher.

Diante de tais fatos, uma preocupação mediante as questões de um mundo psíquico feminino faz-se necessário, isso sem adentrar pelas questões das demandas da atualidade na vida dessa mulher multi-tarefas.

O uso de antidepressivos dentro da população brasileira é maior entre as mulheres, claro que isso deve-se ao fato que as mulheres tendem à buscar mais os serviços de saúde e as políticas existentes, no entanto, esse índice também demonstra o quanto o estilo de vida da mulher moderna multi-tarefa é nociva, deletéria e prejudicial no longo prazo.

Precisamos urgente de um olhar mais apurado à saúde mental da mulher, tal olhar, não virá somente pela simples constatação de uma fisiologia reprodutiva peculiar ou possíveis alterações de hormônios, tudo isso é muito pouco se a saúde mental da mulher não começar por uma questão sociocultural, econômica e política que viabilize proteção, prevenção para a saúde mental da mulher.

Isso quer dizer que só podemos dizer que estamos cuidando da vida mental da mulher no Brasil se elas tiverem igualdade de direitos, acesso à empregos com salários equiparados aos dos homens, se a vida familiar e suas tarefas forem compartilhados por todos e se tivermos sobretudo mulheres que nos represente nas várias repartições da vida pública.

You Might Also Like