Amor, Comportamento, Relacionamento

Por que me isolo das pessoas?

* Por Priscilla Andrade Camilo

Todo comportamento humano está baseado em dinâmicas das experiências que passamos pela vida. A dinâmica que escolhemos sobre como vamos nos relacionar com as pessoas, aqui abordaremos só o  afastamento ou  isolamento, tais comportamentos, podem estar ligados à qualidade dos relacionamentos que construímos em nossa base primária tais como o relacionamento com os pais, familiares e amigos.

Somos seres gregários por natureza, sendo a necessidade mais básica e primária do ser humano ser amado. Não dá para ignorar essa necessidade, nem dá para substituí-la por outras coisas, ou quem sabe até fingir que não temos essa necessidade. Ninguém é uma ilha para viver sozinho.

Todas as vezes que a nossa capacidade de aceitar os outros para sobreviver é impedida, ficamos machucados. A experiência do abandono, do ataque e do perfeccionismo podem ser algumas das causas que explicam a opção de alguns indivíduos preferirem o isolamento para assim tentarem não se machucar de novo.

O abandono é quando nos sentimos esquecidos por uma figura importante para nós. Neste caso podem ser pais, cônjuges e amigos. Só há abandono quando há um apego `a alguém ou à algum sentimento. O abandono pode ser físico como um pai que sai de casa e nunca mais volta, e pode ser emocional como um cônjuge depressivo ou alcoólatra onde há privação do contato emocional.

O ataque surge da vulnerabilidade humana todas as vezes que necessitamos de relacionamentos. Não há como amar sem nos expormos para alguém dando a oportunidade de nos magoar. O amor sempre envolve riscos. Nos momentos em que necessitamos de amor e nos abrimos livremente se viermos à nos sentir criticados e maltratados, há de se desenvolver em nós um movimento de esquiva todas às vezes que a aproximação de alguém lembrar uma tentativa de intimidade percebendo tal ação como um ataque, tal como um cão que apanhou que se esquiva da mão que quer dar-lhe carinho. Nesse sentido procure entender que seu isolamento não está lhe ajudando, comece a procurar um amor sem críticas, acredite as pessoas confiáveis existem!

O perfeccionismo pode também ser uma das causas que explicam o isolamento das pessoas. O perfeccionismo se traduz na incapacidade de tolerar erros. Os perfeccionistas têm fobia de imperfeição e defeitos em si mesmos, nos outros e no mundo. São em geral idealistas, passam a maior parte do tempo tentando criando um mundo perfeito, a vida é vista por ele como: “ela deveria ser” e não como se apresenta. Em geral tem muita dificuldade para aceitar o lugar onde vive, são intolerantes com a injustiça dizendo sempre que a igualdade deveria imperar. No fundo o perfeccionista tem uma autocrítica sobre si mesmo: “ Ninguém poderia me amar como realmente sou. Sou negativo e mau”. Então o perfeccionista se isola para se proteger daquilo que ele não gostaria que os outros vissem o  seu “verdadeiro self”, pois assim se afastariam dele.

Estes aspectos aqui  foram brevemente  relatados e não esgota o assunto sobre as possíveis causas do isolamento das pessoas, estes foram alguns e os mais comumente observados na clínica psicológica, no entanto, a compreensão do problema faz nos pensar em possíveis soluções. Os motivos que levam ao isolamento podem ser vários, no entanto a cura para os maus relacionamentos está nos bons relacionamentos com pessoas confiáveis.

As pessoas confiáveis existem, nos próximos posts falaremos por que precisamos deles, onde podemos encontrá-los e o que faz você se tornar confiável.

You Might Also Like