Boas novas, por favor!

*Por Priscilla Andrade Camilo

Estou começando o ano cansada. Não é um cansaço físico, talvez existencial. Sinto-me cansada de escutar tanta notícia de crise econômica, corrupção, dólar alto, operação lava-jato, tríplex do Lula no Guarujá, Aedes Egipt. “Chico Cunha”, Dengue, Empresa Samarco… só de falar, cansei!

Que venham as águas de Março fechando o verão, trazendo promessas de vida no meu coração. Que o Outono chegue, e traga juntamente com ele novas possibilidades de enxergar todo caos e transformá-lo numa linda árvore que, ainda sem folhas, fica cheia de esperança para a nova estação.

Gosto de observar a natureza e com ela aprender coisas para a vida. Adoro as mudanças de estação do ano, primavera, depois o verão, outono e inverno. Acredito muito nas nossas estações existenciais de vida, estou em pleno inverno existencial, a previsão é de um inverno rigoroso e rígido, estou olhando mais pela janela para ver como está lá fora, me protegendo contra às baixas temperaturas da vida, no entanto, tenho buscado me aquecer.

Como gosto de encurtar caminhos, nada como ir direto à fonte, que é Deus. Nele encontro com os amigos, que me aquecem, e me fazem acreditar que sem a amizade não dá para passar pelo inverno.

O abraço dos meus filhos e marido me aquecem, me fazem acreditar que podemos, em meio ao caos, passar boas coisas para os nossos filhos. O sol que brilha em pleno inverno existencial são as boas novas trazidas por algum conhecido, onde mesmo em meio à crise, está vivendo o melhor ano profissional de sua vida. Ah como aprendo no inverno, tenho muita vontade de ficar na cama quentinha, lendo livros ou assistindo filmes.

Queremos boas novas em qualquer estação do ano. Precisamos ter mais prazer em compartilhar tantas coisas boas que nos tem acontecido. Parece que as coisas simples como ter vida, saúde e alegria se tornou pouco para um mundo que se inclina mais para o caos. É fato que a indústria jornalística vive de noticiar o caos.

Eu ainda prefiro ser alguém que leve muitas boas novas para onde eu for. O caos existe mesmo, ele pode estar fora ou dentro de você, no entanto, a percepção sobre um mesmo objeto pode ser variado.

Prefiro ver as coisas com esperança, fé e otimismo, isso sem perder a realidade.

Espalhe boas novas e transforme seu pequeno mundo.

Compartilhe com seus amigos 🙂